domingo, 12 de outubro de 2008

Dual Boot x Virtualização

Antes de entrarmos diretamente nos programas de virtualização é importante deixar claro a diferença existente entre dual (ou multi) boot e virtualização.
O BootCamp da Apple, o gerenciador de boot do Windows (2000/XP/Vista e Servers) ou ainda programas como o LILO ou Grub usados no Linux são programas que permitem a instalação e execução de outros sistemas operacionais no seu computador. A escolha do sistema operacional a ser utilizado é feita no momento do boot. Geralmente se não for escolhido o sistema definido como padrão é iniciado após um certo tempo de espera pela escolha. Desta maneira cada sistema utiliza totalmente os recursos do processador, memória, placa de video, etc.
Você pode se perguntar "Não seria então uma solução melhor que a virtualização?". E eu respondo: Depende da sua necessidade. A grande vantagem da virtualização é você poder manter seu sistema operacional principal e ainda usufruir dos recursos de outros sistemas simultâneamente, sem ter que reiniciar seu computador. O espaço em disco geralmente é otimizado também visto que não é necessário criar uma partição separada pois os discos dos sistemas virtualizados são normalmente um "arquivão" onde o virtualizador emula um hd real. Você pode fazer backup deste arquivo e alguns outros e normalmente até utilizar a mesma VM em outro micro provavelmente até com um sistema operacional diferente do que foi utilizado para criar a VM inicialmente (desde que seja o mesmo virtualizador). Assim você tem a vantagem de poder reformatar seu sistema principal e restaurar suas VMs com seus programas instalados facilmente.
Obviamente você poderia fazer o mesmo com programas que fazem clones de partição, como Ghost e True Image (para windows), o PartImage ou DD para Linux, etc. Mas nenhuma destas soluções é tão simples e rápida quanto restaurar um backup de uma VM (de um arquivo zipado, pendrive ou direto de uma outra pasta no seu hd ou um hd externo.
Não quero com isso afirmar que a virtualização seja solução para tudo. Caso você precise realmente de todo potencial de seu hardware para alguma coisa, e a utilização simultânea não seja algo essencial para você, certamente o dual boot deve ser mais adequado. Por exemplo, se você trabalha com Corel Draw ou Autocad a maior parte do tempo você é um candidato para usar este tipo de solução. No entanto se o uso dessas mesmas ferramentas é eventual (apenas retoque ou visualização) talvez a virtualização possa lhe servir.

2 comentários:

Pierre disse...

Paulo,

Gostei bastante do seu blog e já coloquei nos meus favoritos. Eu particularmente uso virtualização para testar outros sistemas operacionais, tenho aquela doença, instalar para ver a cara e a virtualização me quebra o maior galho. Várias empresas já vendem o servico de servidores virtualizados a locaweb parece uma delas. Enfim a virtualização veio para ficar mesmo.

Abraços.

Rodrigo Massa disse...

Ola Paulo.

Achei seu Blog bem interessante.
Trabalho com virtualização em servidores, e uso sempre o VMWARE. Tive uns problemas ultimamente com o VMWARE Server e achei muito instavel, comparado com o Workstation. Você tem alguma dica ai pra mim sobre como deixar mais estavel?
Estou procurando começar a mexer com virtualização em MAC tambem. Qual programa vc me recomenda?

Valeu cara.